Açaí Grosso

domingo, 3 de abril de 2011

Iron Maiden em Belém: Eu estava lá

Muito ouvia falar do Iron Maiden, mas sem nunca ter tido sequer a curiosidade de me aprofundar no assunto ou mesmo de ouvir qualquer música que fosse de sua autoria.O som alto, e na minha percepção, até então, "barulhento", onde voz e som se embaralhavam na minha cabeça, sempre me mentiveram afastado da banda.
 
Até as 12h do dia 01/04/2011 não tinha nem cogitado a idéia de ir ao show da maior banda de heavy metal da história. Mas, como nada que acontece é por acaso, acabei por forças ainda desconhecidas adquirindo o ingresso. Eu simplesmente não acreditava que tinha feito isso...comprei o ingresso no valor de R$ 100 para assistir um show que não tinha a mínima vontade. Nesse momento achei o custo/benefício um absurdo de caro.

Pois bem...já com o ingresso comprado, só me restava ir ao show e tentar encontrar algo de bom ou de novo.

Cheguei ao Cidade Folia, local do show em Belém, por volta das 18h30 e logo me deparei com uma fila monstruosa...deu vontade de voltar pra casa. Mas permaneci por mais alguns minutos e fui vendo aos poucos que aquela fila monstruosa era diferente.

A fila era composta quase na totalidade por pessoas com camisas na cor preta, inclusive eu, já na fila. Pessoas com aparente bom-humor, sorridentes, e com um ar de felicidade no rosto, como nunca tinha visto antes. Todos super organizados em fila indiana movimentando-se na fila pacientemente como se fossem todos para o paraíso.

Nesse momento fui contagiado e passei a viver aquele clima. Afinal caiu a ficha! Eu estava indo para o show do Iron Maiden. Possivelmente uma oportunidade única na vida da maioria das pessoas ali, inclusive eu.

A fila andou rapidamente sem tumulto algum, até que finalmente entrei na arena do Cidade Folia. Não demorou muito e começou o show da banda paraense STRESS. Criada em 1974, é considerada a primeira banda de heavy metal do Brasil. Mais antiga mesmo que o próprio Iron Maiden, criado em 1975.

Escutei as primeiras músicas e pasmem...gostei. Queria ouvir mais! E ouvi por aproximadamente uma hora. Percebi que aquilo era só um aperitivo para o que vinha pela frente.

Pontualmente 21h10 começava o show do Iron Maiden.

Quando os integrantes da banda entraram no palco, trouxeram junto, uma energia positiva contagiante. Fiquei impressionado com o que via.Olhei em volta e vi pessoas emocionadas, gritando, pulando, cantando, chorando, rindo... foi a maior concentração de emoções diferentes por metro quadrado que já presenciei na vida.Nesse momento, olhei pra mim mesmo e percebi que eu estava totalmente integrado com o ambiente, fazendo exatamente as mesmas coisas e sentindo exatamente as mesmas emoções. Foi simplesmente incrível !!!

O show prosseguiu, e eu mesmo sem conhecer uma letra sequer, comecei a cantar as músicas...
Queria cantar de qualquer forma e cantei, queria pular e pulei, queria gritar e gritei.
O que antes eu achava que era um "barulho", de repente se transformou em música da mais alta qualidade.

Percebi que o ingresso dava direito a uma "guitarra imaginária"...peguei a minha e também acompanhei a banda de ponta a ponta...fiz até solo.

Com o passar to tempo, comecei a perceber que o ingresso tinha sido "barato pra caramba", quase nada, comparando o custo e o benefício.

Não queria que acabasse, mas o tempo passa tão rápido nessas horas que, pontualmente as 23h10, chegou ao fim.
Nem acreditava no que tinha feito. A ficha tinha caído de vez.
Eu havia acabado de assistir o show da maior banda de heavy metal do mundo...o Iron Maiden !!!

Virei fã !!! Alguém duvida?

9 comentários:

ingridribeirotst disse...

Arrepiei ao ler, de verdade... os detalhes... como se eu estivesse sentindo as mesmas emoções...

Profª Doralice Araújo disse...

Acompanharei a minha filha ao show, aqui em Curitiba; considerei o seu depoimento acima e agora ele dinamiza a minha postagem de hoje, no Na Mira do Leitor, prezado conterrâneo.

Grata pelo ajuda indireta.

Aleffe Gama disse...

Muito bom esse teu texto, um pouco parecido com minha ida ao show também.

Thiago Diniz disse...

Fiquei muito feliz com seu relato, só me faz ter cada vez mais certeza de que quando as pessoas se dispõe a conhecer o rock and roll na sua raiz, sem rótulos ou pré-conceitos se encantam e de alguma forma recebem uma mensagem positiva.
Que a semente plantada pelo Iron Maiden em Belém se espalhe por muitos corações e mentes na nossa cidade e possamos colher os frutos desse plantio no futuro pois pude perceber que tinham muitas pessoas na mesma situação que você.

Parabéns pela postagem "Long Live Rock and Roll"

Helderpm disse...

Foi perfeito esse show, fiquei bem na frente dos caras...menos de 5 metros deles. tipo, nunca senti nada igual, não tô acreditando até agora. Parecia um grande sonho! e esse seu relato só comprova casa vez mais que o heavy metal é algo que vem de dentro. é um desejo da alma! inexplicável.

GuValente disse...

Parabéns! Vc acabou de se tornar fã de uma das maiores bandas de Heavy Metal do planeta!

Seu texto ficou muito legal cara... levei minha namorada no show aqui em SP, e ela também não conhecia muito as músicas deles, e agora virou fã.

Up the Irons! \m/

jeh_leben disse...

Nossa cara, adorei ler isso!
Vc descreveu mto bem oq a gente sente!
E bem-vindo ao heavy metal!

up the irons!!

Fernando Bueno disse...

Muito legal seu texto. Que muito mais pessoas que não conhecem a banda e o estilo sejam influenciados por você e percam o preconceito.
Aproveito para indicar um texto que fiz junto com um amigo para o mesmo show que vc foi. O único conflito que vamos ter é sobre a organização. A nossa fila estava uma caos!!!
O link do texto é:
"Eu vi o Iron Maiden de perto em Belém"
http://consultoriadorock.blogspot.com/2011/04/review-exclusivo-eu-vi-o-iron-maiden-de.html

Micael disse...

Parabéns pelo texto! Emocionante! Ainda mais vindo de uma pessoa que não é ligada ao "meio" do metal!

Eu, como fã dos caras há mais de 20 anos, fico contente quando vejo mais alguém sendo "convertido" a este verdadeiro "culto" que é ser fã de Iron Maiden e, por consequência, do Heavy Metal!

Que mais pessoas sigam seu exemplo, deixem o preconceito de lado e se disponham a ouvir/conhecer o estilo. Gostar ou não vai de cada um, mas só dar uma chance já é o suficiente para poder mudar a opinião, como a sua também mudou!

Up the Irons! Until the Final Frontier!

Postar um comentário

Post Relacionados

  ©Design by Dicas Blogger.

TOPO